PAISAGEM

ORAÇÃO DO DIVINO ESPÍRITO SANTO

OH! JESUS MEU ETERNO PAI DO CÉU, DOCE CORAÇÃO DE JESUS, SOIS O ME REFÚGIO, MEU GUIA, MINHA LUZ QUE ILUMINA TODO MEU CAMINHO, ME PROTEJA, ME AJUDE, ME DÊ ÂNIMO, CORAGEM E MUITA CONFIANÇA. FIQUE SEMPRE COMIGO. DAI-ME UMA PAZ QUE BROTA DO MEU CORAÇÃO. DAI-ME A GRAÇA DE CONSEGUIR FAZER ALGO PARA VOS AGRADAR. DAI-ME FORÇA, A DECISÃO E CORAGEM. ENVIE TEU ESPÍRITO SANTO E TUDO SERÁ CRIADO. NÃO DEIXE TARDAR EM VOS AGRADECER. ILUMINE MINHA MENTE QUE DEVO FAZER. AJUDE QUE EU NÃO ME ESQUEÇA DE VOS AGRADECER. JESUS FIQUE SEMPRE COMIGO. DOCE CORAÇÃO DE MARIA, RAINHA DO CÉU E DA TERRA. SEJA NOSSA SALVAÇÃO. AMÉM

Observação: Esta oração foi escrita por minha mãe em seus últimos dias de vida /1993. Saudades!

terça-feira, 17 de abril de 2012

Biografia de Sylvia Orthof


Sylvia Orthof Gostkorzewicz (Rio de Janeiro RJ 1932 - idem 1997). Autora de literatura infantil. Descendente de judeus austríacos que deixam Viena entre a Primeira, 1914-1918, e a Segunda Guerra Mundial, 1939-1945. Sua família é de artistas - o pai, Gerhard Orthof, pintor; a mãe, Gertrud Alice Goldberg, pintora e ceramista; e o compositor Arnold Schöenberg (1874 - 1951), tio materno. 
Com 18 anos, vai estudar teatro, mímica, desenho e pintura em Paris, e no retorno ao Brasil, dois anos depois, trabalha como atriz. Casa-se em 1957, vai morar numa aldeia de pescadores, Marobá, atual Nova Viçosa, Bahia, e lá desenvolve uma experiência de teatro infantil com bonecos feitos de sabugo de milho. 
Em 1960, muda-se para a recém-construída Brasília, e continua envolvida com teatro. Com a morte do marido, em 1972, volta para Petrópolis, Rio de Janeiro, onde já havia morado, mas, em 1974, fixa-se na capital, Rio de Janeiro. 
Então, escreve e dirige a peça infantil A Viagem do Barquinho, encenada no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ. Em 1975, funda a Casa de Ensaios Sylvia Orthof, que se dedica exclusivamente a espetáculos infantis. 
Seu conto O Pé Chato e a Mão Furada é premiado no 1º Concurso Nacional de Contos Infantis do Banco Auxiliar de São Paulo, em 1979, e, nessa ocasião, Ruth Rocha (1931) a convida para escrever histórias infantis para a revista Recreio
A partir de 1981, publica quase uma centena de títulos dedicados ao público infantil. Morre no Rio de Janeiro, em 1997.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá pessoal!
Agradeço seu comentário.
Volte sempre! Geisa