PAISAGEM

ORAÇÃO DO DIVINO ESPÍRITO SANTO

OH! JESUS MEU ETERNO PAI DO CÉU, DOCE CORAÇÃO DE JESUS, SOIS O ME REFÚGIO, MEU GUIA, MINHA LUZ QUE ILUMINA TODO MEU CAMINHO, ME PROTEJA, ME AJUDE, ME DÊ ÂNIMO, CORAGEM E MUITA CONFIANÇA. FIQUE SEMPRE COMIGO. DAI-ME UMA PAZ QUE BROTA DO MEU CORAÇÃO. DAI-ME A GRAÇA DE CONSEGUIR FAZER ALGO PARA VOS AGRADAR. DAI-ME FORÇA, A DECISÃO E CORAGEM. ENVIE TEU ESPÍRITO SANTO E TUDO SERÁ CRIADO. NÃO DEIXE TARDAR EM VOS AGRADECER. ILUMINE MINHA MENTE QUE DEVO FAZER. AJUDE QUE EU NÃO ME ESQUEÇA DE VOS AGRADECER. JESUS FIQUE SEMPRE COMIGO. DOCE CORAÇÃO DE MARIA, RAINHA DO CÉU E DA TERRA. SEJA NOSSA SALVAÇÃO. AMÉM

Observação: Esta oração foi escrita por minha mãe em seus últimos dias de vida /1993. Saudades!

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Figuras de Linguagem - Figuras da Palavra e mais ...



FIGURAS DE LINGUAGEM
1 - Figuras de linguagem, também chamadas de figuras de estilo, são recursos especiais de que vale quem fala ou escreve, para comunicar à expressão mais força e colorido, intensidade e beleza.
Podemos classifica-las em três tipos:
  1. Figuras de palavras (ou tropos)
  2. Figuras de construção (ou de síntese)
  3. Figuras de pensamento
O estudo das figuras de linguagem faz parte da estilística.
  1. FIGURAS DE PALAVRAS
2) Comparem-se estes exemplos:
  1. O tigre é uma fera, [ fera = animal feroz: sentido próprio, literal, normal]
  2. Pedro era uma fera. [fera = pessoa muito brava: sentido figurado, ocasional]
No exemplo B, a palavra fera sofreu um desvio na sua significação própria e diz muito mais do que a expressão vulgar "pessoa brava". Semelhantes desvios de significação a que são submetidas as palavras, quando se deseja atingir um efeito expressivo, denomina-se figuras de palavras ou tropos (do grego tropos, giro, desvio).
São as seguintes figuras de palavra
  1. Metáfora. É o desvio da significação própria de uma palavra, nascido de uma comparação mental ou característica comum entre dois seres ou fatos.
O seguinte exemplo colhido em Crônicas Escolhidas de Rubem Braga esclarece a definição:
"O pavão é um arco-íris de plumas" Isto é :
O pavão, com sua cauda armada em forma de leque multicolorido, é um arco-íris de plumas.
Entre os termos pavão e arco-íris existe uma relação de semelhança, uma característica comum: um semicírculo ou arco multicor.

Outros exemplos de metáforas:
Toda profissão tem seus espinhos.
As derrotas e as desilusões são amargas.
Murcharam-lhe os entusiasmos da mocidade.
"O luar feria pedrinhas alvas nos caminhos." (Graciliano Ramos)
"Lá fora, a noite é um pulmão ofegante." (F. Namora)
"Mas o empregado não se dobrou a esses sofismas." (C. Drummond de Andrade)
"Cai a tinta da treva sobre o mundo." (Dante Miliano)
Dado o seu caráter enfático, incisivo, direto, a metáfora produz impacto em nossa sensibilidade: daí sua grande força evocativa e emotiva. É mais importante e freqüente figura de estilo e encontra-se aliada a outras figuras, como a hipérbole e a personificação.
Observação:
Não confundir metáfora com a comparação. Nesta, os dois termos vêm expressos e unidos por nexos comparativos (como, tal, qual, etc.):
Nero foi cruel como um monstro. (comparação)
Nero foi um monstro. (metáfora)
  1. Metonímia. Consiste em usar uma palavra por outra, com a qual se acha relacionada. Há metonímia quando se emprega:
1°) o efeito pela causa
Os aviões semeavam a morte. [ = bombas mortíferas ]
[ as bombas = a causa; a morte = o efeito ]
2°) o autor pela obra:
Nas horas de folga lia Camões. [ Camões = a obra de Camões ]
Traduzir Homero para o português não é fácil.
3°) o continente pelo conteúdo:
Tomou uma taça de vinho. [= o vinho contido na taça]
A terra inteira chorou a morte do santo pontífice, [ = os habitantes da terra]
4°) o instrumento pela pessoa que o utiliza:
Ele é um bom garfo. [ = comedor ]
As penas mais brilhantes do país reverenciaram a memória do grande morto. [ = os escritores ]
5°) o sinal pela coisa significada:
Que as armas cedam à toga [ isto é, que a força militar acate o direito]
O trono estava abalado [isto é, o Império ].
Os partidários da coroa eram poucos. [ = governo monárquico ]
6°) o lugar pelos seus habitantes ou produtos:
"A América reagiu e combateu." (Latino Coelho)
Aprecio a madeira. [ = o vinho fabricado na ilha da Madeira ]
7°) o abstrato pelo concreto:
A mocidade é entusiasta [ mocidade = moços ]
"Difícil conduzir aquela bondade trôpega ao cárcere, onde curtiam pena os malfeitores." [bondade = o bom velho ] (Graciliano Ramos)
8°) a parte pelo todo:
Não tinha teto onde se abrigasse. [ teto = casa ]
Márcia completou ontem vinte primaveras. [ primaveras = anos ]
João trabalha dobrado para alimentar oito bocas. [ bocas = pessoas ]
9°) o singular pelo plural:
O homem é mortal. [ o homem = os homens ]
"Foi onde o paulista fundou o país da Esperança." (Cassiano Ricardo)
10°) a espécie ou a classe pelo indivíduo:
"Andai como filhos da luz", recomenda-os o Apóstolo (para dizer São Paulo). [São Paulo (indivíduo) foi um dos apóstolos (espécie) ]
11°) o indivíduo pela espécie ou classe:
Os mecenas das artes. Os atilas das instituições. O judas da classe.
(protetores) (destruidores) (traidor)
"Não é paternalismo de nenhum macenas arquimilionário."(Raquel de Queirós)
Conseguirão os ladinos sherloques soteropolitanos desvendar a trama...?"(Jorge Amado)
12°) a qualidade pela espécie:
Os mortais [em vez de os homens]. Os irracionais [em vez de animais]
13°) a matéria pelo objeto:
Tanger o bronze (o sino). O tinir dos cristais (copos). Um níquel (moeda).
"O Cristianismo inventou o órgão e fez suspirar o bronze." (Chateaubriand)
"O aço [ = a faca] de Zé Grande espelha reflexos dos cristais..." (Haroldo Bruno)
  1. Perífrase. É uma expressão que designa os seres através de algum de seus atributos, ou de um fato que os celebrizou:
Das entranhas da terra jorra o ouro negro. [ = o petróleo]
O rei dos animais foi generoso. [ = o leão]
O Poeta dos escravos morreu moço [ = Castro Alves]
Os urbanistas tornarão ainda mais bela a Cidade Maravilhosa [ = o Rio de Janeiro]
Observação:
À estatística só interessam perífrases com valor expressivo.
  1. Sinestesia. É a transferência de percepções da esfera de um sentido para a de outro, do que resulta uma fusão de impressões sensoriais de grande poder sugestivo. Exemplos:
Sua voz doce e aveludada era uma carícia em meus ouvidos. [voz: sensação auditiva; doce: sensação gustativa; aveludada: sensação tátil]
Em seu olhar gelado percebi uma ponta de desprezo.
"O grito friorento das marrecas povoada de terror o ronco medonho da cheia." (Bernardo Élis)
Acesse o site e saiba mais

Figura de linguagem: Figuras de Pensamento
Figura de linguagem: Figuras de Construção
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá pessoal!
Agradeço seu comentário.
Volte sempre! Geisa