PAISAGEM

ORAÇÃO DO DIVINO ESPÍRITO SANTO

OH! JESUS MEU ETERNO PAI DO CÉU, DOCE CORAÇÃO DE JESUS, SOIS O ME REFÚGIO, MEU GUIA, MINHA LUZ QUE ILUMINA TODO MEU CAMINHO, ME PROTEJA, ME AJUDE, ME DÊ ÂNIMO, CORAGEM E MUITA CONFIANÇA. FIQUE SEMPRE COMIGO. DAI-ME UMA PAZ QUE BROTA DO MEU CORAÇÃO. DAI-ME A GRAÇA DE CONSEGUIR FAZER ALGO PARA VOS AGRADAR. DAI-ME FORÇA, A DECISÃO E CORAGEM. ENVIE TEU ESPÍRITO SANTO E TUDO SERÁ CRIADO. NÃO DEIXE TARDAR EM VOS AGRADECER. ILUMINE MINHA MENTE QUE DEVO FAZER. AJUDE QUE EU NÃO ME ESQUEÇA DE VOS AGRADECER. JESUS FIQUE SEMPRE COMIGO. DOCE CORAÇÃO DE MARIA, RAINHA DO CÉU E DA TERRA. SEJA NOSSA SALVAÇÃO. AMÉM

Observação: Esta oração foi escrita por minha mãe em seus últimos dias de vida /1993. Saudades!

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

CANTIGAS DE RODA


 
Esfera social de circulação: cotidiana -CANTIGAS DE RODA


Introdução 
As cantigas de roda, também conhecidas como cirandas são brincadeiras que consistem na formação de uma roda, com a participação de crianças, que cantam músicas de caráter folclórico, seguindo coreografias. São muito executadas em escolas, parques e outros espaços frequentados por crianças. As músicas e coreografias são criadas por anônimos, que adaptam músicas e melodias. As letras das músicas são simples e trazem temas do universo infantil.


Alguns exemplos de cantigas de roda:

Capelinha de melão


Capelinha de melão 


É de São João 


É de cravo, é de rosa, 


É de manjericão 


São João está dormindo 


Não acorda, não 


Acordai, acordai, 


Acordai, João!
Caranguejo 


Caranguejo não é peixe 


Caranguejo peixe é 


Caranguejo não é peixe 


Na vazante da maré. 


Palma, palma, palma, 


Pé, pé, pé 


Caranguejo só é peixe, na vazante da maré!
Atirei o pau no gato


Atirei o pau no gato, tô 


mas o gato, tô tô


não morreu, reu, reu 


dona Chica, cá cá


admirou-se, se se


do berrô, do berrô, que o gato deu, Miau!
Ciranda cirandinha


Ciranda, cirandinha, vamos todos cirandar, vamos dar a meia-volta, volta e meia vamos dar 


O anel que tu me deste era vidro e se quebrou 


O amor que tu me tinhas era pouco e se acabou 


Por isso, D. Fulano entre dentro dessa roda 


Diga um verso bem bonito, diga adeus e vá-se embora 


A ciranda tem tres filhas 


Todas tres por batizar 


A mais velha delas todas 


Ciranda se vai chamar

Escravos de Jó 


Escravos de Jó 


Jogavam caxangá 


Tira, bota, deixa o Zé Pereira ficar.


Guerreiros com guerreiros fazem zigue zigue zá 


Guerreiros com guerreiros fazem zigue zigue zá.

Fonte: http://culturanordestina.blogspot.com.br/2007/09/cantiga-de-roda.html  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá pessoal!
Agradeço seu comentário.
Volte sempre! Geisa